Jornal do Commercio

Náutico

Elicarlos ganha folga estratégica da diretoria alvirrubra

Volante foi o pivô da demissão do técnico Sidney Moraes

Do JC Online

Publicado em


JC Online

Apontado como pivô tanto da queda do técnico Sidney Moraes como de um possível racha no elenco alvirrubro, o capitão Elicarlos não treinou nesta segunda-feira (11/8) e, por isso, está fora da partida contra o Vasco, terça-feira, às 21h, na Arena Pernambuco, pela Série B do Campeonato Brasileiro. A diretoria do Náutico explicou que o volante de 29 anos foi “agraciado” com um dia de folga por conta do nascimento de seu segundo filho, Arieli. No entanto, o empresário do atleta, Constantino Júnior, reconheceu que essa foi uma estratégia para dar uma “esfriada na pressão sobre Eli” e refutou a fama que ronda seu cliente de “jogador problema”.

No domingo pela manhã, Elicarlos havia sido afastado do elenco por Sidney Moraes – o motivo não foi informado pelo ex-comandante timbu. Na verdade, ele não teve nem tempo para isso, uma vez que no início da noite foi demitido, enquanto que o capitão foi reintegrado ao grupo pela diretoria. Nesse período, surgiram inúmeras histórias de indisciplina envolvendo o volante, como por exemplo se negar a tomar suplementos alimentares, não participar das sessões de crioterapia (banho mergulhado no gelo) após as partidas, fazer críticas ao esquema dos técnicos, discutir com companheiros de time e tentar liderar greves por conta de salários atrasados no clube.

Elicarlos, que tem contrato com o Náutico até dezembro de 2016, foi blindado e não falou com a imprensa ontem. Coube então a Constantino fazer o papel de “porta-voz” do capitão. O empresário saiu em defesa do volante e disse que a pressão sobre ele é fruto dos salários atrasados no Náutico e de notícias equivocadas de que estaria sendo pago em detrimento do restante do time.


“O que Elicarlos recebeu foi uma parcela de um acordo que fez de débitos do ano passado. Ele não tem vantagem nenhuma e está com dois meses atrasados, assim como os outros atletas do clube”, afirmou Constantino. “Não existem problemas dele com nenhum companheiro de time. Essa é mais uma informação errônea”, completou.

Em coletiva de imprensa nos Aflitos, o diretor de futebol José Barbosa tratou de colocar mais panos quentes na história envolvendo Elicarlos. “Na realidade, o problema de Elicarlos foi de ordem técnica, por isso o treinador (Sidney) resolveu afastá-lo. Quando se torna um caso disciplinar, fica a critério da diretoria. E não foi isso que aconteceu. Amanhã, ele já estará de volta aos treinos”, afirmou.

Na insistência da reportagem do JC sobre o tema, inclusive se Elicarlos teria iniciado um movimento de greve por conta dos salários atrasados, José Barbosa saiu mais uma vez em defesa do capitão. “Não houve movimento de greve. Elicarlos tem um bom caráter. Não vamos jogar uma história de um jogador que tem seis anos no clube por conta de uma partida ruim. Quando se perde o jogo, todo mundo fica de cabeça quente. A derrota reflete em tudo”, completou o dirigente, referindo-se aos 3x0 para o Santa Cruz, sábado, no Arruda.


MAIS LIDAS

Quer receber notícias pelo whatsapp? Privacidade