Jornal do Commercio

CRÍTICA

Jennifer Lopez é ameaçada em O garoto da casa ao lado

No filme, que estreia hoje, personagem da atriz tem caso com rapaz de 20 anos

Ernesto Barros

Publicado em

Rick Guzman e Jennifer Lopez em cena de O garoto da casa ao lado
Rick Guzman e Jennifer Lopez em cena de O garoto da casa ao lado
Universal Pictures/Divulgação

Com um carreira mais dedicada à música que ao cinema, a cantatriz Jennifer Lopez precisa produzir os próprios filmes em que é a protagonista. É o caso desse erotic thriller O garoto da casa lado, de Rob Cohen, que estreia nesta quinta-feira (26/03) nos cinemas do Recife.

Como ela é diva, seu público é vasto entre todos os gêneros (os homossexuais a adoram, os héteros também). E neste filme, uma produção barata, JLo quer provar que está podendo. E muito. Aos 45 anos, seu personagem começa o filme deixando um carinha de 20 anos pirado. Na verdade, como saberemos pelo andar do filme, ele tem um trauma.

Jennifer faz um professora de literatura clássica que foi enganada pelo marido. Bem, como é difícil acreditar que Jennifer possa ser uma professora de literatura clássica e ainda por cima ser enganada pelo marido coroa, o filme já começa todo errado.


Claire, o personagem dela, está naquela fase fragilizada em que só lhe resta se esmerar em cuidar do filho, Kevin (Ian Nelson), um rapazinho que tem uma doença estranha, e ouvir os comentários de uma amiga sobre as puladas de cerca do marido. Até que, do nada, surge o vizinho bonitão da casa ao lado, o estudante Noah (Ryan Guzman), que chega ao lugar para ajudar um tio doente.

Depois de uns cinco minutos em que o rapaz se faz de prestativo e amigo do filho da professora, não é difícil imaginar que ele vai se aproximar da mulher. Carente, ela não consegue resistir aos encantos do rapaz e eles têm um tórrida noite de sexo, com JLo dispensando qualquer ajuda de dublê de corpo. No dia seguinte, ela acorda arrependida.

E Noah, claro, fica enlouquecido – e o filme vai se resumir a só isso durante uma hora e meia, com o rapaz tentando se vingar da mulher e de todos que estão ao seu redor. O garoto da casa ao lado, por isso, se torna uma sucessão de sustos previsíveis e nenhuma originalidade. Para quem gosta de cinema é um sofrimento acompanhar o filme até os seus vários finais. Por outro lado, os fãs de Jennifer não devem estar nem aí. Afinal, ela está no melhor de sua forma física e a beleza dela por si só já basta. Só não se sabe quando ela vai voltar a fazer filmes de verdade novamente.


MAIS LIDAS

Quer receber notícias pelo whatsapp?