Jornal do Commercio

TRAGÉDIA

Vereador de Igarassu é morto com tiro na cabeça após sequestro

O vereador estava a caminho do trabalho, quando foi surpreendido por dois homens armados. A dupla foi presa pela polícia, mas já estava sem o vereador

JC Online
Atualizado às 15h28

Publicado em

O vereador foi abordado em uma rua, próxima a casa onde mora, enquanto saia para trabalhar
O vereador foi abordado em uma rua, próxima a casa onde mora, enquanto saia para trabalhar
Foto: Cortesia

O vereador Luiz dos Passos foi encontrado morto com um tiro na nuca após ser sequestrado, na manhã desta quarta-feira (16), enquanto ia para a Câmara dos Vereadores em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, onde exercia o sexto mandato.

Dois suspeitos abordaram o vereador, por volta das 8h, numa via próxima a residência dele, localizada na Rua Tertuliano, no bairro de Saramandaia. De acordo com o vereador Neinho, que é genro da vítima, os suspeitos estavam armados e abordaram o carro mandando Luiz entrar no outro veículo, de modelo HB 20 branco.

O genro da vítima conta que o sogro não tinha inimigos, nem rixa política. "Ele nunca sofreu ameaça. Não sabemos o que motivou isto", relata o rapaz. 

Suspeitos capturados

Pouco mais de quatro horas após o sequestro, a Polícia informou a prisão da dupla, em uma via no município de Goiana, cerca de quatro quilômetros do local de onde o vereador foi levado.

“Havia evidências que uma HB-20, utilizada para cometer o suposto crime, em Igarassu, teria tomado a direção de Goiana. Menos de dez minutos após ser acionada , uma equipe do GATI da Companhia localizou o veículo e fez a captura dos acusados, às margens da PE-75”, conta a corporação.


Durante o levantamento de identidade da dupla, os agentes descobriram que eles já têm passagem pelo sistema prisional, sendo um deles foragido do presídio de Canhotinho, no Agreste do Estado.

Uma testemunha identificou o carro, sendo descoberto depois que o veículo tinha placas clonadas. Dentro do carro foi encontrado um revólver calibre 38, com três munições.

A dupla foi encaminhada para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro, na Região Metropolitana do Recife. Eles assumiram que haviam executado o vereador e indicaram o local onde o corpo estava, em uma área de canavial, ainda em Igarassu.

De acordo com o delegado David Medeiros, eles devem passar por um interrogatório para esclarecer os detalhes e motivação do crime. Ainda segundo o delegado, o crime teve características claras de execução.

Luto decretado

Durante o dia as atividades foram suspensas na Câmara de Vereadores do município. Mario Ricardo, prefeito da cidade, também decidiu decretar luto de 3 dias pela morte do vereador.

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS

Quer receber notícias pelo whatsapp?