Jornal do Commercio

ESTADOS UNIDOS

As estrelas do Salão do Automóvel de Nova Iorque

Mostra norte-americana acontece até o próximo domingo (23) e reúne cerca de 1 mil veículos

Editoria de Veículos

Publicado em

Um dos lançamentos mais comentados foi o do Dodge Challenger SRT Demon de 851 cavalos
Um dos lançamentos mais comentados foi o do Dodge Challenger SRT Demon de 851 cavalos
Divulgação

O Salão do Automóvel de Nova Iorque é o mais antigo dos Estados Unidos. A primeira edição aconteceu há mais de cem anos e ele tem o mérito de reunir expositores tradicionais e inovações tecnológicas no mesmo espaço. Com a mesma importância de mostras norte-americanos de Detroit e Los Angeles, a exposição nova-iorquina reúne mais público que as outras duas. Este ano, os organizadores esperam receber mais de 1 milhão de pessoas no Javits Center, local da feira, até o próximo domingo. São quatro andares de exposição. Em sua edição 2017, abriga cerca de 1.000 veículos entre carros e caminhões. São modelos esportivos, picapes, vans e veículos de luxo.

O Salão é conhecido também por ser o preferido dos homens de negócio do Walll Street, por isso, não faltam as versões incrementadas para quem tem alto poder aquisitivo. E não são apenas as marcas americanas que estão no Salão. A Toyota levou o FT-4x concept. O modelo é só um estudo inspirado no FJ Cruiser, mas bem poderia virar realidade para brigar com carros da Jeep, como Renegade. A proposta é de um SUV híbrido para atrair o público jovem, incluindo um sistema de áudio removível, que pode ser levado para a beira de uma praia, por exemplo. Outro conceito que impressiona é o SUV com esteiras no lugar das rodas, da Nissan. O Rogue Warrior não tem previsão de venda, mas foi anunciado como o melhor veículo para usar fora-da-estrada.

publicidade

SALÃO

Entre os esportivos o Audi Sport R8 Coupé é uma série limitada com pintura nas cores prata, vermelha e preta. Interior com acabamento de couro bicolor, volante com marcação esportiva e detalhes de fibra de carbono. O carro faz sua estreia no mercado note-americano e será oferecido em edição limitada a 200 unidades. Entre os japoneses a Nissan vai mostrar o cultuado GT-R na inédita versão Track Edition, que estará disponível nos EUA por encomenda, com valor de US$ 127.990 (cerca de R$ 450 mil).
Mas talvez nenhum outro esportivo tenha sido tão esperado quanto a nova versão Demon, do Dodge Challenger. Com potência de 851 cavalos, ele já é considerado simplesmente o carro de produção mais rápido do mundo em aceleração. Faz de 0 a 100 km/h em 2,3 segundos. A Dodge vai construir apenas 3.300 unidades.

  • Audi Sport R8 - Divulgação
    Audi Sport R8 - Divulgação
  • Ram 1500 Sublime Sport - Divulgação
    Ram 1500 Sublime Sport - Divulgação
  • Corvette Grand Sport - Divulgação
    Corvette Grand Sport - Divulgação
  • Kia Rio Sedan - Divulgação
    Kia Rio Sedan - Divulgação
  • Nissan Rogue Trail Warrior - Divulgação
    Nissan Rogue Trail Warrior - Divulgação
  • Toyota FT-4X - Divulgação
    Toyota FT-4X - Divulgação
  • Toyota Sienna - Divulgação
    Toyota Sienna - Divulgação

Como os americanos adoram picapes, a RAM levou duas novas edições especiais da caminhonete 1500. A Sublime Sport é mostrada em um reluzente tom verde, rodas de 22 polegadas e revestimento interno também com detalhes na cor verde. Já a Jeep preparou uma grande surpresa: o Grand Cherokee Trackhawk, um SUV que se equipara em motorização aos melhores esportivos. O motor veio do Dodge. É um V8 de nada menos que 716 cavalos. A velocidade máxima fica próxima dos 290 km/hora. Para quem prefere algo mais comportado, a Toyota levou uma representante de outra paixão dos americanos. A minivan Sienna que, na versão 2018, ganhou vidros com isolamento acústico, sistema de controle de distância do carro à frente, detector de pedestre com frenagem automática, alerta para saída de faixa, entre outros itens de segurança.


MAIS LIDAS