Jornal do Commercio

Polêmica

Geraldo Julio classifica a chegada de FBC no PMDB como 'uma violência'

Prefeito do Recife participou de debate na Rádio Jornal na manhã desta terça

Da editoria de Política

Publicado em

Antes aliados, FBC e Geraldo Julio agora ocupam palanques diferentes
Antes aliados, FBC e Geraldo Julio agora ocupam palanques diferentes
Foto: Guga Matos/JC Imagem

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, saiu em defesa do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) na manhã desta terça-feira (12), durante debate na Rádio Jornal. Ao ser questionado sobre a maneira como o senador Fernando Bezerra Coelho entrou no PMDB após deixar o PSB, na última semana, com pretensões de assumir a liderança da sigla no Estado e colocá-la na oposição ao governo Paulo Câmara, o socialista respondeu que vê a manobra como "uma violência, um desrespeito nunca vistos".

"A saída dele (FBC) do PSB é uma coisa, mas a forma que ele está entrando no PMDB é algo nunca visto. Jarbas tem 50 anos no partido e o que estão fazendo com ele é de uma violência, de um desrespeito nunca vistos. Nunca vimos uma violência dessas na história da política de Pernambuco", afirmou o prefeito.

Durante o programa, Geraldo já havia mencionado que FBC, ao desembarcar do PSB, apenas confirmou um posicionamento que adotou desde que o presidente Michel Temer (PMDB) chegou ao poder, de apoiar o governo federal, mesmo que isso fosse de encontro à posição do PSB, partido onde ficou por 12 anos.

publicidade

"No primeiro dia de governo de Temer o PSB decidiu fazer oposição e o senador decidiu participar do governo. Já havia a divergência. Depois de todo esse tempo, o senador tomou a decisão dele", cravou o prefeito.

MUDANÇA POLÊMICA

A entrada no senador no PMDB causou grande desconforto na cúpula local do partido, que não foi sequer consultada sobre a mudança. No último domingo, a executiva estadual da legenda lançou uma nota externando o sentimento dos peemedebistas pernambucanos em relação ao posicionamento de FBC.

"Nosso sentimento é de completa indignação. A atitude do senador Fernando Bezerra Coelho de querer entrar no PMDB de Pernambuco destituindo sua direção regional e mudando a orientação política do partido é inaceitável. Não permitiremos a usurpação da nossa história. Não aceitaremos a tentativa de desmoralização da liderança de Jarbas Vasconcelos. Reagiremos a essa violência, de todas as maneiras possíveis, para preservar a identidade do PMDB de Pernambuco", diz parte do texto.

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS