Jornal do Commercio

Investigação

PF intercepta ligação entre Aécio e Gilmar Mendes

Senador pediu ao ministro que convencesse Flexa Ribeiro a votar a favor do projeto de abuso de autoridade

JC Online

Publicado em

Gilmar foi pego no grampo da PF conversando com Aécio Neves
Gilmar foi pego no grampo da PF conversando com Aécio Neves
Foto: Agência Brasil

A Polícia Federal interceptou pelo menos uma conversa telefônica entre o presidente do TSE, o ministro Gilmar Mendes, e o senador – agora afastado e investigado – Aécio Neves (PSDB). De acordo com o relatório policial, o diálogo aconteceu no dia 26 de abril e Aécio pediu ao ministro para que telefonasse para o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para convencê-lo a votar a favor do projeto de lei de abuso de autoridade.

"Nesse diálogo, o senador investigado (Aécio) pede que o magistrado converse com Flexa Ribeiro para que este siga a orientação de voto proposta por Aécio", diz o trecho da delação. O voto em questão é sobre o projeto que tratava de “abuso de autoridade” que está em discussão no Congresso Nacional.

Temer também foi interceptado

De acordo com os documentos divulgados nesta sexta-feira (19), os telefones de Aécio e Loures foram interceptados judicialmente. Ou seja, não houve interceptação nos aparelhos do ministro Gilmar Mendes e do presidente Michel Temer, que teve uma ligação interceptada com o ex-assessor e atual deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR).

publicidade

Loures é um dos homens de confiança de Temer e, na conversa, o presidente fala sobre a expectativa que o deputado tinha sobre as novas regras para o setor de portos.

Os relatórios sobre as ligações foram divulgados na tarde desta sexta-feira (19) por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.


MAIS LIDAS