Jornal do Commercio

oficial

Boa Esporte apresenta goleiro Bruno sem apoio de patrocinadores

Diretores do Boa Esporte não contaram com o apoio de seus patrocinadores e a parede ficou vazia. Bruno também não respondeu sobre sobre passado criminoso

JC Online

Publicado em

Parede vazia, sem patrocinadores, marcou a apresentação do ex-presidiário
Parede vazia, sem patrocinadores, marcou a apresentação do ex-presidiário
Reprodução/Internet

Após quatro dias de polêmicas e repercussões negativas, o ex-presidiário Bruno Fernandes foi apresentado na manhã desta segunda-feira como goleiro oficial do Boa Esporte. Aos 32 anos ele reinicia sua carreira no futebol precisando lidar com críticas por parte do público geral e dos patrocinadores do time. Ele foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo assassinato da sua então namorada Eliza Samúdio. Na semana passada, foi liberado e aguarda em liberdade o recurso contra sua condenação. 

"Eu venho me preparando há alguns anos. As pessoas correm de mim pelo o que aconteceu no passado. O Boa está abrindo as portas. Estou muito feliz, motivado. Deus está abrindo as portas para a gente. Tenho certeza que é Deus", disse o goleiro. 

publicidade

POLÊMICAS

A entrevista coletiva foi minada pela assessoria de imprensa e pela diretoria do Boa Esporte, que ameaçou interromper as perguntas caso algum repórter mencionasse o passado criminoso do agora jogador. Do outro lado, os jornalistas estavam ansiosos para questioná-lo sobre o atual momento de sua reintegração social. "Não vou responder nada sobre esse assunto", disse Bruno, quando foi questionado sobre o merecimento de voltar a atuar no esporte.

Outro fato curioso foi a ausência de patrocinadores apoiando a apresentação de Bruno. Diferente do que acontece com outros atletas, a parede estava vazia, branca, sem um marca sequer apoiando o momento e o acordo firmado entre o Boa Esporte e o ex-presidiário.

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS