Jornal do Commercio

Crime

Boa Esporte perde patrocinador master após contratar Bruno Fernandes

Essa é a quarta empresa que rompe com o clube de Varginha

LUANA PONSONI

Publicado em

Bruno foi condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato de Elisa Samudio, mas ficou sete anos preso
Bruno foi condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato de Elisa Samudio, mas ficou sete anos preso
AFP

O Boa Esporte perdeu, na tarde desta segunda-feira (13), o seu maior patrocinador: o Grupo Góis & Silva. A empresa usou a rede social Facebook para emitir uma nota oficial em que diz não apoiar mais o clube mineiro. A iniciativa foi tomada depois que o Boa anunciou a contratação do ex-presidiário e goleiro Bruno Fernandes, condenado em 2013 a 22 anos de prisão pelo assassinato de Eliza Samudio. Até que o julgamento aconteça em segunda instância, porém, o ex-goleiro do Flamengo ganhou do STF o direito de aguardar em liberdade. 

publicidade

A empresa é a quarta a retirar o apoio ao clube mineiro, devido à repercussão negativa que o Boa recebeu com a decisão de contratar o ex-presidiário. Antes do Grupo Góis & Silva, foi a vez da Cardiocenter Varginha, da Magsul Ressonância Magnétic e da Nutrends Nutrition cancelarem os patrocínios. As quatro empresas publicaram um comunicado oficial em suas páginas no Facebook. 

 

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS