Jornal do Commercio

Violência

Suspeito de matar jovens em Petrolina é encontrado morto na Bahia

Lindolfo Nunes foi sequestrado na última quarta-feira em Petrolina. Ele respondia ao processo em liberdade

JC Online

Publicado em

Investigação da morte de Lindolfo está sendo feita pela Polícia Civil da Bahia
Investigação da morte de Lindolfo está sendo feita pela Polícia Civil da Bahia
Foto: Divulgação

Um dos suspeitos de matar duas jovens em setembro de 2016 em Petrolina, no Sertão do Estado, foi encontrado morto nesta quinta-feira (20) no povoado de Riacho do Sobrado, situado no distrito de Santana do Sobrado, município de Casa Nova, na Bahia. De acordo com a Polícia Civil, o corpo de Lindolfo Nunes da Silva, de 40 anos, tinha mais de 15 perfurações de bala.

"A informação que recebemos é que a vítima havia sido sequestrada ontem (19) perto de sua residência, em Petrolina, por homens em uma caminhonete. Por volta das 12h20 de hoje (20), fomos informados que o corpo foi encontrado em uma área deserta do distrito de Santana do Sobrado", informou o delegado Flávio Martins, da Delegacia de Juazeiro, responsável pela investigação.

Ainda segundo o delegado, apesar de não descartar nenhuma linha de investigação, a polícia acredita que a morte de Lindolfo está relacionada com o assassinato de Taiane de Souza Costa e Bruna Souza Torres, ambas de 19 anos, no ano passado. "O caso gerou uma comoção muito grande em Petrolina na época, ainda mais depois que ele foi preso e liberado em seguida. Vamos investigar todas as possibilidades, mas é provável que os crimes estejam relacionados", afirmou Martins.

Nenhum suspeito pela morte de Lindolfo foi preso até o momento. De acordo com o delegado, também não foram encontradas cápsulas de bala no local onde ele foi achado, o que pode indicar que a vítima não foi morta naquele local. O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Juazeiro, na Bahia.

publicidade

JOVENS ASSASSINADAS

Taiane de Souza e Bruna Torres estavam a caminho do trabalho quando foram abordadas, roubadas, tiveram as roupas rasgadas, as mãos amarradas e levaram vários golpes de faca. O crime ocorreu no distrito industrial de Petrolina.

Os corpos estavam a cerca de 100 metros da pista por onde elas passavam a pé todos os dias e foram encontrados pelo tio de uma das vítimas. A área foi incendiada pela população um dia depois das mortes.

Na mesma semana, Lindolfo e Lucas Conceição Santos, de 38 anos, foram presos sob a suspeita de participação no duplo homicídio. Lucas confessou o crime. Poucos dias depois da captura, Lindolfo foi solto e respondia em liberdade ao processo.

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS