Jornal do Commercio

INVESTIGAÇÃO

Secretário diz que funcionários provocaram mortes na Funase de Vitória

''Houve um ato deliberado de participação de funcionários que provocaram essas mortes visando desestabilizar as nossas intenções'', disse Roberto Franca

JC Online

Publicado em

Plano de reestruturação do sistema socioeducativo está sendo apresentado nesta quarta
Plano de reestruturação do sistema socioeducativo está sendo apresentado nesta quarta
Foto: Felipe Vieira/JC

Durante a apresentação do plano de reestruturação do sistema socioeducativo de Pernambuco, nesta quarta-feira (5), o secretário de Desenvolvimento Social, Roberto Franca, afirmou que as mortes de três internos em uma unidade da Funase, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, nesse domingo (2), foram provocadas por funcionários do local.

"Ali houve um ato deliberado de participação de funcionários que provocaram essas mortes visando desestabilizar as nossas intenções, que vamos continuar, no sentido de respeitar os direitos dos jovens internados", afirmou.

Segundo ele, um delegado especial vai ser ser responsável por investigar o caso. "O que houve ali merece uma investigação séria e nós estamos com delegado especial a ser designado pelo chefe da Polícia Civil porque não é admissívelque alguns funcionários tenham chegado a esse ponto".

publicidade

Mortes na Funase de Vitória

Três socioeducandos morreram asfixiados após o início da confusão provocada entre grupos rivais no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), da Funase, em Vitória de Santo Antão, no domingo (2). Ainda conforme a PM, a rebelião teria sido iniciada durante a tarde.

Um dos grupos teria quebrado os cadeados que fecham os portões que dividem os blocos e invadido a área onde estava o grupo contrário. Três jovens, que, de acordo com a polícia, fariam parte do grupo que foi atacado, morreram asfixiados após a queima de colchões e demais objetos no local.

 

LEIA TAMBÉM


MAIS LIDAS