Jornal do Commercio

CASO STEPHANY

Suspeitos são liberados em audiência de custódia

Justificativa da Justiça foi demora na apresentação

JC Online

Publicado em

Garota morreu baleada
Garota morreu baleada
Reprodução

Três homens presos sob acusação de participar do tiroteio que terminou na morte da garota Stephany, de apenas dois anos, no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, foram liberados em audiência de custódia realizada no último domingo.

Edson Souza de Araújo, Moisés Cabral da Silva e Felipe Lopes Prado, foram presos pela Polícia Militar após uma abordagem realizada no Alto do Urubu. Tiros foram disparados e um deles acertou a garota, que chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

publicidade

JUSTIFICATIVA

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), eles "a liberdade provisória foi concedida em virtude do excesso de prazo na apresentação dos mesmos perante a autoridade Judicial, sem justificativa, que deveria ter sido feita em até 24 horas. Na decisão, o Juízo acompanhou o parecer do Ministério Público e deferiu o pedido de relaxamento da prisão dos flagranteados, com fundamento nos artigos 306 e 310 do Código de Processo Penal. Foi determinada a remessa dos autos e a cópia da mídia de gravação da audiência à Vara de Execuções Penais, à Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) e à Promotoria de Controle Externo da Atividade Policial do MPPE para apuração da conduta dos policiais. As armas dos policiais utilizadas na ação também devem ser recolhidas para perícia".

Os homens garantem que o tiro que atingiu a garota foi disparado pela Polícia. Edson já tem passagem pelo sistema prisional, por furto.


MAIS LIDAS